Reunião importante no dia 14 de outubro

Proin dui sodales imperdi sit sapien fames ac luctus
9 de maio de 2014
Eleições – Compromisso em defesa dos Animais
25 de outubro de 2014

Reunião importante no dia 14 de outubro

Protetores e Amigos dos animais,

Como você poderá ler no email abaixo enviado às autoridades santistas, a prefeitura pretende retirar dos jardins e praias os animais saudáveis que andam livremente por ali. Os animais também amam e tem direito a liberdade. São acostumados assim e morrem doentes ou tristes quando limitados.

reuniao
Leia abaixo o email enviado as autoridades de Santos:

Prezados Srs,

É realmente surpreendente saber que homens estudados e bem informados sobre a economia, saúde e segurança do país, como os Srs. Prefeito, Vice Prefeito e demais autoridades deste município possam ter a infeliz intenção de proibir que os animais saudáveis, em especial os cães da praia andem pelos locais públicos – jardins e praias – por poderem colocar a população em risco causando transtornos às pessoas? E prosseguem ainda sugerindo que as ONGs os recolham?

Aliás, o que as ONGs tem feito durante todo estes dez anos? Acham que os mais de 6500 (seis mil e quinhentos) animais doados nas feirinhas de Doação com Posse Responsável da MAPAN caíram do céu ou foram trazidos pelos Srs? Foram resgatados, abrigados, medicados, alimentados e transportados por quem?

Não quero pensar que isto seja insensibilidade, discriminação das espécies ou incompetência depois de anos junto aos protetores locais. Quero pensar que seja somente uma ligeira desinformação para rapidamente esconder os animais como se escondem os drogados e pedintes dos turistas durante as férias de final de ano.

Sabem por acaso os Srs. o que é um DEPOSITO DE ANIMAIS? Tem gente e até FALSOS PROTETORES  que pensam assim também. Só não querem ver os animais nas ruas embaixo de seus narizes. Não percebem que saudáveis, muitos já castrados, vermifugados, respeitados pela comunidade eles também amam a liberdade e merecem muitíssimo mais os mesmos direitos que os medíocres, os egoístas e as autoridades por comodismo ou até medo das organizações criminosas, dão aos delinquentes, ladrões , e drogados o direito de ir e vir.

Infelizes estes que SEM NUNCA HAVER TIDO A CORAGEM DE VISITAR UM CENTRO DE ZOONOSES  pretendem fazer dali um inferno maior do que já são e então vão abandonando e entregando animais  como se tivessem feito um grande e humano trabalho. E agora querem que as ONGS também se tornem um INFERNO aos animais acumulando ali para que passem todo tipo de privações?

Quando um deputado estadual tirou da cartola a LEI QUE PROIBIU A MATANÇA DE ANIMAIS nestes centros de horrores, NINGUÉM E NEM ELE MESMO TEVE A CORAGEM DE VISITAR UMA DESTAS MASMORRAS para ver os animais todos misturados, até pendurados pelas pernas passando todo tipo de privações e matando-se uns aos outros em lutas mortais principalmente a noite  arrancando orelhas, olhos, cruzando indiscriminadamente e  passando doenças entre eles, morrendo a mingua.

Pelo contrário, aqui de fora muitos oportunistas se aproveitaram para abandonar seus animais ali PORQUE NÃO SERIA MORTO! E continuam até hoje ignorante e irresponsavelmente fazendo o mesmo.

Depois de toda esta árdua e continua luta querem retroceder? Pretendem voltar a dez anos atrás?

Se existe ainda alguns animais nas ruas é porque falta a metropolização e prefeitos incompetentes de municípios vizinhos fazem seus munícipes eleitores e contribuintes subjugados a cobrar aqui o que não conseguem lá.

E como resolver? Creio que esta administração consciente de sua responsabilidade em garantir uma real qualidade de vida trabalhando para todas as espécies desta região tenha a competência de estudar alguns projetos como a metropolização da Proteção Animal, garantir lares temporários dignos aos animais saudáveis oferecendo desconto no pagamento do IPTU, cartão de transporte gratuito ou até pagamento de INSS (o moderno EMEI que é mais barato), às famílias que por ventura venham acolher cada dois animais já castrados e vermifugados até a doação, não esquecendo que ainda terão que enviar a ração, os medicamentos e transportes para locomoção as feirinhas de doação.

Infelizmente, a MAPAN não tem  espaço para fazer mais do que já faz. Não existe mais espaço para abrigar mais do que abrigamos semanalmente. Como uma casa de caridade além de manter seus animais em lares temporários ainda se responsabiliza pela alimentação, medicamentos e transporte para que animais da periferia, morros e zonas mais violentas sejam castrados e medicados na CODEVIDA e doados nas suas feirinhas.

Certa de uma solução indiscriminada,  justa e  moderna a altura da relevância da cidade de Santos na proteção animal.

Márcia Lenah

MAPAN

Comente com sua conta do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *